LENDA I

Fafe nasceu das terras de Monte Longo, como uma dádiva do Rei a um seu vassalo pelos heróicos feitos no campo da batalha. Nesse tempo existia uma nobre e bela senhora muito popular, que distribuía pelos pobres géneros alimentícios, quando estes tinham fome, às escondidas do seu marido, Dom Fafes Talesluz, Alferes-Mor do Conde D. Henrique.
Todos os dias, ao anoitecer, lá saía a bondosa senhora da sua residência, percorrendo as ruas da Vila à procura dos seus pobres, que tão bem conhecia. Para lhes “matar o bicho”. Mal sabia esta nobre senhora que seu marido, apercebendo-se das saídas frequentes da esposa, a traía com a sua aia, ao ponto de apaixonar por ela. Este amor atingiu o limite da loucura. Uma noite, a esposa de D. Fafes Talesluz pediu um chá à sua aia, por se estar a sentir mal. Esta não perdeu tempo, na preparação do chá juntou uma boa porção de veneno que deu de beber à sua ama. O resultado não podia ser outro – a boa senhora morreu.
O povo, que adorava esta sua benfeitora, dirigiu-se à casa onde se encontrava o marido, pedindo-lhe que entregasse a mulher assassina. Por não querer ver sofrer a sua amada, pôs trancas na porta. O povo, desesperado, deitou a porta abaixo, avançando sobre o D. Fafes que apercebendo-se do perigo, numa atitude cobarde, deu “às de vila diogo”,
deixando a aia entregue ao povo, que à paulada, a matou vingando assim a morte da sua querida e bondosa senhora.
A “Justiça de Fafe” foi cumprida – a lenda ficou.

Aviso à População

Orientações para a Execução do Programa de Vigilância Sanitária das Zonas Balneares Interiores 2018.

Lembrar que a SALMONELLA é uma bactéria patogénica que chega a água após a sua libertação desde o intestino de homens e de animais (fezes) podendo PROVOCAR RISCO PARA A SAÚDE DOS BANHISTAS.

Relembrar que a Albufeira da Queimadela é a única PRAIA FLUVIAL do Concelho de Fafe.

Todas as placas com sinalética enganosa para a população (“praia fluvial de…”) que incitam ao banho em locais não recomendados colocando em risco a saúde dos utilizadores destes espaços, dado que tão só são Zonas de Recreio e Lazer (ZRL) NÃO aconselhadas por tanto para o banho.