COMUNICADO

Tendo em consideração o Despacho 2836-A/2020, o plano de contingência relativo ao COVID-19 e elaborado segundo instruções da Direção-Geral de Saúde, o executivo da Junta de Freguesia de Fafe decidiu cancelar todas as atividades programadas, até abril. Assim sendo, encontra-se CANCELADO o Cabaz da Páscoa, bem como todos os eventos.

Devido à preocupação com o Covid-19, tomamos também a decisão de ENCERRAR a Junta de Freguesia de Fafe ao público. No entanto, estamos sempre ao dispor de todos os Fafenses e pedimos que o contacto seja feito através de telefone ou correio electrónico:

Presidente Paulo Soares

Telefone: 965516508

Correio Eletrónico: presidente@jf-fafe.pt

Secretário António José Silva

Telefone: 962794337

Correio Eletrónico: secretario@jf-fafe.pt

Tesoureira Tânia Von Doellinger

Telefone: 915756092

Correio Eletrónico: tesoureiro@jf-fafe.pt

Vogal Marco Freitas

Telefone: 934597228

Secretaria da Junta de Freguesia de Fafe

Telefone: 937082722

Correio Eletrónico: geral@jf-fafe.pt

Oportunamente, em função da evolução da situação de pandemia por COVID-19 e segundo as orientações da Direção-Geral de Saúde e do Governo, serão comunicadas novas decisões.

Sejam responsáveis, ficando em casa e só saírem à rua para o essencial, pois só assim conseguiremos ultrapassar esta terrível situação! Cumprimentos a todos!

Paulo Soares

Jogos da Liga NOS em canal aberto – Sport TV+

Após a decisão de suspensão da presença do público nos jogos da Liga NOS, em virtude do agravamento do número de portugueses afectados pela pandemia COVID19 em território nacional, a SPORT TV anunciou que vai transmitir no seu canal aberto, Sport TV+, os jogos da Liga NOS das próximas duas jornadas.

Em comunicado, a estação de televisão esclarece que a decisão foi tomada “em conjunto com os operadores nacionais MEO, NOS e Vodafone que distribuem os seus canais” e que os jogos serão em sinal aberto para “todos os assinantes dos pacotes de acesso básico de pay TV destes operadores”.

A medida “visa garantir o acesso da população a estes conteúdos, ao mesmo tempo que permite que as famílias e cidadãos em isolamento possam fazê-lo com o devido conforto”, conclui a nota.

COVID19 – Suspensão do Dia da Defesa Nacional

Atendendo às orientações das autoridades nacionais e internacionais de saúde e às medidas previstas no Plano de Contingência do Ministério da Defesa Nacional, face ao risco de contágio do novo coronavírus (Covid-19), informa-se que foi decidida a suspensão preventiva imediata do Dia da Defesa Nacional, pelo menos durante 14 dias.

O Dia da Defesa Nacional, que neste período abrange um total de 6714 cidadãos convocados, implica a concentração de um elevado número de jovens e de equipas divulgadoras, em unidades militares dos três ramos das Forças Armadas, pelo que se justifica esta medida preventiva de proteção, até ao dia 23 de março. Após esta data, será reavaliada a necessidade de prolongar a interrupção do Dia da Defesa Nacional.

Esta suspensão abrange as convocatórias para os Centros de Divulgação do Dia da Defesa Nacional do Porto, de Vila Nova de Gaia, Braga, Almada (Alfeite), Lisboa e Funchal, e inclui jovens de várias freguesias dos concelhos de Valongo, Vila Nova de Gaia, Famalicão, Guimarães, Setúbal, Lisboa, Loures e, na Região Autónoma da Madeira, dos concelhos do Funchal e de Santa Cruz.

Além da suspensão preventiva imediata do Dia da Defesa Nacional, a realização de outros eventos públicos com elevado número de participantes, será sempre avaliada em função da evolução epidemiológica.

Pedidos de esclarecimento adicionais podem ser colocados através do endereço eletrónico ddn.covid19@defesa.pt, através da linha de atendimento telefónico do Balcão Único da Defesa – (+351) 213 804 200 ou do Centro para o qual foste convocado:

  • Centro de Divulgação de Braga – 919305758
  • Centro de Divulgação do Alfeite – 919315983
  • Centro de Divulgação do Funchal – 919316950
  • Centro de Divulgação do Porto / Gaia – 919315840
  • Centro de Divulgação de Lisboa – 919315772

Covid-19. Governo decide amanhã se encerra todas as escolas em Portugal

A epidemia do Coronavirus em Italia estava restrita a uma zona da Lombardia. Quando o governo decretou o encerramento das escolas e de outros estabelecimentos públicos, houve alguns que acharam que isso queria dizer uns dias de férias e partiram para outra zona de Itália. O resultado é que metade de Itália está a sofrer de isolamento e muitos a chorar as mortes dos seus familiares. Agora que temos zonas em Portugal a sofrer as mesmas consequências, por favor, a bem dos nossos mais vulneráveis, compreendam que fechar escolas e outros estabelecimentos públicos quer dizer isolamento em casa e não sinónimo de férias.

Na quarta-feira vai ter lugar uma reunião entre o Governo e o conselho nacional de saúde pública. Só após a recomendação deste órgão é que o Executivo decide a medida a ser adotada relativamente às escolas perante os casos de coronavírus no país.

Castro de Santo Ovídio

A Junta de Freguesia de Fafe solicitou ao Município de Fafe uma intervenção adequada no Castro de Santo Ovídio por se tratar de um local que tem vindo a ser esquecido e que ano após ano se tem vindo a degradar.

O Castro de Santo Ovídio, sobranceiro à bacia hidrográfica do Rio Vizela, é o mais conhecido sítio arqueológico do município.

As mais antigas referências ao povoado, localizado nos arredores da cidade, remontam ao último quartel do séc. XIX, quando foi descoberta, pelo arqueólogo Martins Sarmento, uma estátua de guerreiro lusitano, com 1,70 metros de altura, quando se abriam os alicerces para a construção da capela em honra de Santo Ovídio.

Em 1980, foram iniciadas escavações no povoado que permitiram pôr a descoberto habitações, arruamentos e outros importantes elementos para o conhecimento da arquitetura e urbanismo do castro, presumivelmente ocupado entre os séculos I a.C. e I d.C. Igualmente, foram descobertos abundantes vestígios de cerâmica e material lítico e metálico, que tornam o povoado de extraordinário interesse para o estudo do megalitismo no noroeste peninsular. Foi classificado como imóvel de interesse público em 1980.